Capela de Santa Maria Maior

Rua 8 41°00'24.8"N 8°38'38.3"W

Descrição

Edificada na Rua 8, freguesia de Espinho, foi mandada construir pelo facto da antiga Capela dos Galegos ser pequena e não satisfazer as necessidades espirituais da população local.

Após alguns desacordos sobre a localização do novo edifício entre pescadores e fidalgos, a capela foi, finalmente, aberta ao culto em 1873.

Sofreu ampliações laterais na capela-mor para se obter mais espaço. Os retábulos interpretam motivos tradicionais e existem duas grandes esculturas de S. Francisco e Stª Rita de Cássia que aparentam ser obras setecentistas reformadas. 

É um local bem conservado e onde existe um grande culto religioso dedicado a Nossa Senhora da Ajuda. Iconograficamente, a Santa está representada por uma mulher de cabelos castanhos compridos, com véu branco transparente e uma coroa sobre a cabeça; veste uma túnica cor-de-rosa e um manto azul sobre o ombro esquerdo. Os pés estão calçados com umas sandálias e pousam sobre uma nuvem branca, que se encontra num barco que se está a afundar. Na mão esquerda, segura o Menino Jesus e, na direita, a ponta de uma corda que lança ao barco.

Nossa Senhora da Ajuda é um dos muitos títulos que estão atribuídos à Virgem Maria. A sua lenda nasceu quando dois galegos sofreram um naufrágio e, após estarem a salvo, decidiram construir uma capela em sua honra.

O culto terá aparecido com a localidade de Espinho e reporta-nos para uma capela posterior à construída pelos galegos, a qual foi destruída pelo mar. A imagem da Santa Padroeira foi transladada e encontra-se, atualmente, na capela de santa Maria Maior (Capela de Nossa Senhora da Ajuda). A procissão realiza-se, anualmente, no terceiro domingo de setembro.

Características

Celebrações Eucarísticas:

 Domingos - 10h00